Atendimento de seg-sáb das 8h às 18h (61) 33891411 (61) 985759685

Mesmo os ambientes que passam por limpeza diária não estão livres da presença de vírus, de bactérias, de fungos, de ácaros, entre outros microorganismos capazes de causar alergias e doenças nas pessoas. A sanitização de ambientes é um conjunto de processos e promove a redução da carga microbiológica.

Também chamada de desinfecção, a sanitização diminui a ‘quantidade’ de microorganismos como bactérias, vírus e fungos e também de ácaros presentes nos ambientes.

As superfícies como teto, forro, paredes, frestas, etc.; objetos presentes no ambiente, como móveis, lustres, maçanetas, etc.; e objetos porosos, como tapetes, estofados e carpetes, tendem a passar por uma limpeza aparente.

O serviço é oferecido por uma empresa, em Toledo. Com o começo da pandemia, os responsáveis Eliton Souza Oliveira, Berquieri Oliveira e João Vinicius da Silva acompanharam o aumento da demanda entre 80 a 90%. Empresários e famílias optaram pela contratação de serviço.

O PROCESSO - Eliton Souza Oliveira explica que o processo de sanitização é realizado com amônia quaternária de última geração. “Ela apresenta propriedades detergentes e atua sobre fungos, diversos tipos de bactérias e vírus. A pulverização aplicada nas superfícies dos ambientes cria uma camada protetora que age impedindo a proliferação de fungos, bactérias e vírus”.

Especificamente contra o coronavírus (Covid-19), Oliveira pondera que a ação é eficaz na eliminação e precisa ser complementada com a limpeza e desinfecção de áreas de manuseio constante, como maçanetas, puxadores de armários e eletrodomésticos, etc.

O processo de sanitização de ambientes pode ser aplicado em qualquer ambiente fechado, tais como: clínicas, consultórios, escolas, empresas, escritórios, hotéis, berçários, teatros, residência, hospitais, industriais, veículos, cinemas, igrejas, academias, bancos e demais ambientes.

O profissional complementa que a tecnologia de sanitização foi desenvolvida para a proteção da saúde e da qualidade de vida. “Suas ações tornam o ambiente e as superfícies livres das ameaças invisíveis do cotidiano. Os desinfetantes utilizados pela empresa possuem laudo de efeito residual comprovado de até 14 dias de ação sob as superfícies que forem aplicadas”.

O produto terá eficácia bactericida e virucida após aplicação correta e tempo de ação, mantendo uma ‘película’ protetora do princípio ativo na superfície, mas esta ‘película’ pode sofrer alterações de durabilidade no efeito residual devido a alguns fatores como: o tráfego de pessoas no local; matérias orgânicas redepositadas no ambiente; se for aplicado em locais externos estarão sujeitos a intempéries e variações climáticas, que também poderão afetar a validade do efeito residual e no mantimento da área segura.

COSTUME - A sanitização ainda previne o contágio por diversas doenças e processos alérgicos respiratórios; evita a formação de bolores e odores desagradáveis em roupas, móveis, carpetes, tapetes, cortinas, travesseiros, colchões e objetos.

Para Oliveira, o mundo nunca mais será o mesmo e após a pandemia a limpeza será a parte fundamental. “É importante a transmissão de conhecimento e o uso de produtos certificados. Nós seguimos todos os protocolos de higiene, como o uso do álcool em gel, máscara ou luvas. Estou desde março realizando esse trabalho sempre; já fiz diversos testes para a Covid e o resultado sempre foi negativo”.

Fonte: https://www.jornaldooeste.com.br/toledo/sanitizacao-de-ambientes-e-uma-ferramenta-para-combater-o-coronavirus

Comentários